Notícias
11 de Março de 2014

Pintura: veja aqui algumas dicas de como escolher as cores corretas

As cores são capazes de influenciar nosso estado físico e emocional. Quando uma pessoa fica exposta, por um longo período, às cores quentes (vermelhos, amarelos, laranjas, marrons e ocres) sua a circulação é estimulada provocando um ligeiro aumento da temperatura do corpo. Os tons frios (azuis, verdes, violetas e cinzas) já estimulam a reação contrária. Então, muito cuidado ao escolher as cores para sua casa. Procure conquistar equilíbrio.

- Para encurtar seu ambiente: Aplique tons escuros nas paredes menores. Essa técnica é recomendada para espaços muito compridos/retangulares.
- Para alongar seu ambiente: Aplique cores mais escuras em duas paredes opostas. Essa técnica é ideal para espaços quadrados.
- Para disfarçar objetos: Pinte a parede com cores próximas a do objeto.
- Para valorizar objetos: Pinte a parede com cores contrastantes a do objeto.
- Para rebaixar o teto: Você deve aplicar cores mais claras nas paredes e uma cor mais escura no teto.
- Para elevar o teto: Você deve aplicar cores mais escuras nas paredes e uma mais clara no teto.
- Para alargar o corredor: Você deve pintar as paredes menores e o teto com tons mais escuros. As outras paredes devem ser pintadas com cores mais leves.
- Para alongar a parede: Você deve aplicar duas cores numa mesma perde, com a divisa à meia altura. Pinte com cores mais escuras a parte inferior e utilize tons leves na parte superior.
- Para encurtar a parede: Você deve aplicar duas cores numa mesma parede, com divisa à meia altura. Pinte com cores mais claras a parte inferior e utilize tons escuros na parte superior.

Sobre as Cores
- Branco - é a presença de todas as cores. Teoricamente, reflete todos os raios luminosos que incidem sobre uma superfície branca. Traz claridade e leveza para um ambiente. Entretanto, um ambiente totalmente branco pode se tornar monótono e hostil, levando à dispersão.
- Preto - como é conhecida a ausência de cor e é o que menos reflete luz. O ideal é que ele seja utilizado moderadamente como recurso para realçar outras cores, em detalhes, do que em grandes áreas. Pois este expressa agressividade.
- Azul - serenidade, paciência, amabilidade são favorecidos por esta cor, tranqüilizando os ânimos, entretanto deve-se ter cuidado com esta cor nos tons mais escuros e com ambientes monocromáticos, que levam à introspecção - situação não recomendável para pessoas depressivas.
- Verde - representa a esperança e a abundância. É a cor do equilíbrio, estimulando o silêncio e pode ajudar a amenizar o stress.
- Vermelho - está associado às emoções, despertando a sexualidade e, eventualmente, desperta a agressividade. Nos ambientes, deve ser usado nos detalhes, como flores, pois o excesso torna-se irritante. Uma simples contemplação de uma superfície vermelha pode acelerar o nosso pulso.
- Violeta - ligada à intuição e a espiritualidade, por isso indicado para locais de meditação. Os seus tons claros acalmam e aconchegam, contudo em tons fortes, pode agravar o estado depressivo.
- Amarelo - ligado à criatividade, alegre e divertido. Ativa o raciocínio e a comunicação, sendo ideal para usar em escritórios, cantos de estudo e no estar, pois deixa as pessoas mais relaxadas e extrovertidas.
- Laranja - atua sobre o sistema digestivo, abrindo o apetite - ideal para sala de refeição. É muito aconchegante, estimula o otimismo e a generosidade.

*Fonte: Site Casa do Pintor

newsletter

webmail


ponto criativo