Notícias
21 de Junho de 2013

Instalação de banheiras exige cuidados

A instalação da banheira é comparada com a de uma máquina de lavar: prática e rápida, o que torna o sonho da banheira mais próximo. Porém, além de cuidados com a dimensão do espaço, a banheira requer atenção com hidráulica e elétrica, principalmente para evitar o seu maior vilão: os vazamentos.

A arquiteta Teresa Simões diz que de cada dez problemas com banheiras, seis estão relacionados com vazamentos. Adauto Bernadino, técnico em instalação da Pretty Jet, lembra que o foco do problema está na vedação entre banheira e parede. “A lateral deve ser vedada com silicone, rejunte e frontão entre o mármore e a borda, para que toda a água espirrada na parede corra de volta para a banheira e seja despejada no ralo. Apenas o rejunte não é indicado, pois ele é rígido e, em banheiras de acrílico, conforme a temperatura, pode trincar.”

Outro problema constante, diz Teresa, é a falta de um espaço para manutenção, de banheiras com hidromassagem, que pode resultar em quebradeiras. “No sistema de alvenaria com revestimento, deve-se deixar uma porta para manutenção do motor de 50 cm x 35 cm. No sistema com estrutura metálica, existem abas do mesmo material da banheira que podem ser desparafusadas quando necessário. Essa porta não pode ficar próxima ao chuveiro, que pode umedecer a região e danificar o motor .”

O calçamento da banheira, conta a arquiteta Beatriz Dutra, irá impedir que a banheira se deforme com o peso da água e do corpo. “Para isso, deve ser feito um colchão de areia que preencha toda a área do fundo se movimente com o peso.”

Banheira com sistema de suporte metálico são mais indicadas para inclusão em banheiros prontos, apesar de ser uma solução mais cara, evita que haja quebra do piso e revestimento. Na construção, a alvenaria é a melhor opção. “O sistema metálico chega a custar R$ 1,5 mil a mais que o de alvenaria”, conta Bernadino. O sistema pode ser até mais caro que a banheira, lembra Teresa. “Ele custa, em média, R$ 5 mil, enquanto existem banheiras de R$ 3 mil, mas economiza no acabamento.”

Bernadino indica fios de 10 mm para banheiras com aquecedor. “Mais finos podem derreter e provocar um curto circuito”, explica. Além do ponto para a água na parede, um misturador para água quente, ponto no piso para escoamento da água e ponto de 220v finalizam a obra.

DICAS – A lateral da banheira ao lado da parede deve ser vedada com silicone, rejunte e frontão entre o mármore e a borda para evitar vazamentos.

No sistema de alvenaria, deve-se deixar uma porta para manutenção do motor de 50 cm x 35 cm em banheiras com hidromassagem. No sistema com estrutura metálica, existem abas do mesmo material da banheira que podem ser desparafusadas. Um colchão de areia no fundo da banheira impede que o peso da água e do corpo a deforme

Banheira com sistema de suporte metálico são mais indicadas para inclusão em banheiros prontos, pois evita quebra do piso. Durante a construção, opte pela alvenaria.

Fios de 10 mm para banheiras com aquecedor impedem derretimento, que podem causar curto circuitos.

*Fonte: Revista Imóveis

newsletter

webmail


ponto criativo