Notícias
08 de Julho de 2014

Ideias para renovar a fachada e deixar sua casa com cara de nova

Uma fachada bem desenhada não precisa de muito enfeite, senão fica parecendo árvore de natal. Mas existem muitos casos em que planejamos uma reforma e dar uma cara mais atual à fachada faz toda a diferença. E é possível dar uma cara nova à fachada sem gastar uma fortuna. Seguem algumas ideias:


Tijolinho ( natural ou imitação )
O tijolinho à vista nunca sai de moda. Claro ou escuro, de demolição ou imitação, feito com argamassa ou junta seca, ele remete ao orgânico, por ser feito “de terra”, o que dá uma sensação gostosa. Aliás, “orgânico”é uma palavra que todo arquiteto adora usar e significa um material que remete à natureza. Toda casa deve ter elementos orgânicos, senão fica gelada.

O maior cuidado que temos que tomar ao assentar os tijolinhos vale para qualquer revestimento decorativo, até papel de parede: basicamente definir onde ele começa e onde ele acaba. O desenho tem que ter um propósito, temos que escolher que elemento da fachada vamos valorizar. Se a fachada é formada por blocos, com volumes que entram e saem, é fácil: podemos colocar tijolinho em um bloco, e daí repetir o padrão em outros volumes das outras fachadas, dando ritmo. Agora, se a casa é estilo caixote, temos que inventar. Criar uma faixa ”gordinha”, como um dente, em algumas paredes, funciona. Fazer uma barra, como um rodapé alto ou lambri, revestir colunas, criar uma faixa vertical alinhada com a porta da frente, revestir tudo, tudo vale se não ficar bobo. Tem que ter cara de planejado. Dependendo do uso, o tijolinho pode ficar com uma cara super contemporânea, ou classiquinha, ou rústica. É muito versátil.

Cimentícios
Os revestimentos feitos de material cimentício começaram a fazer sucesso com as bordas de piscina atérmicas e os pisos imitando cimento queimado “que não racha”, mas conquistaram mercado com o inicio da tendência de imitação de materiais naturais. A cada ano este mercado cresce loucamente, e as reproduções das texturas de pedra bruta, madeira e até couro estão cada vez mais reais. Tem até cimentício com pedrinhas naturais incrustadas.

O cuidado que devemos ter com os cimentícios, e que também vale para o tijolinho e a pedra bruta, é que é recomendado aplicar uma resina protetora a cada dois anos mais ou menos. Geralmente quando compramos o cimentício a resina já vem no pacote. Só não deixem seus empreiteiros usarem nada brilhante, pelo amor de Deus! Empreiteiro, ainda mais aqueles das antigas, adora um brilho, porque eles tendem a priorizar só praticidade e a proteção brilhante realmente dura mais, mas o resultado estético é de chorar!

Além disto a partir de 2010 surgiram padrões geométricos, muitos de inspiração nos anos 60/70, que criam efeitos incríveis em paredes, especialmente as bem iluminadas.

Pintura em duas cores
Dar a uma parte da fachada um destaque usando tinta é obviamente o meio mais barato de arejar a cara da casa. Não tenho nada contra. É interessante porque pode-se mudar a cor sempre que ela cansar. Usando uma cor forte junto a um off-white (branco puro não, na fachada “arde” ). Só prefiro particularmente usar revestimentos quando acho que a casa está “fria”, porque os revestimentos orgânicos, mesmo sendo imitação, dão uma sensação de calor, tornando a entrada da casa convidativa.

Vou incluir neste ítem as texturas, que dão uma profundidade à área que vai ficar de cor diferente. Nada de grafiatto grosso aplicado em círculos ou ângulos, modinha que ficou morando no século passado e não deixou saudade porque polui. Se usar grafiatto, que aliás é super durável e válido, use do fininho e aplicado reto de cima para baixo.

Um produto que tenho recomendado muito e fica lindo nesta linha da textura são os cimentos aditivados, os “tecnocimentos”, que existem em várias cores e dão cara de cimento queimado ou concreto aparente sem ter os problemas de junta de dilatação que o cimento queimado tem e que nem todo mundo topa.

Vinil
Os revestimentos de vinil mais populares são os “clapboards”, que deixam a fachada listadinha e dão automaticamente um ar de casinha americana, alimentado pela nossa memória de tantos filmes. Nos Estados Unidos são realmente mega populares, e além dos listados eles também usam uns em forma de escama horrorosos. Mas vamos ficar só com os listados: acho válido, dentro de um estilo romântico. Mesmo aqui não fazendo sentido usar o vinil como proteção ( lá nos Eua as paredes externas da casa são muitas vezes de madeira), ele é um material prático e tem um visual interessante. Também existem painéis listados de madeira ou até de massa, e de qualquer jeito dá para criar um efeito geométrico legal.

Pedra
A pedra natural é usada há séculos nas fachadas, e para aplica-la podemos seguir o mesmo raciocínio dos outros revestimentos. Ela existe em uma variedade enorme de cores e texturas, e também se adequa a diferentes estilos facilmente. Só não vale usar granito polido em placas grandes, ou sua casa corre o risco de ficar com cara de túmulo!

Madeira
Linda, maravilhosa, e trabalhosa. Pode usar sem dó, mas saiba que ela vai ficar feia se não for envernizada todo ano. Dê atenção também para as madeiras “de mentira”, porque a cada ano elas ficam mais bonitas.

Molduras
Molduras podem ser moldadas em massa na própria obra, podem ser de concreto ou até de isopor. Elas podem dar a volta nas janelas, criar faixas laterais, criar rodapés e tudo mais que você inventar.

Nascidas nas casas de inspiração neoclássica, elas migraram sem nenhum stress para o estilo moderno e são um meio extremamente eficiente de renovar a fachada. Para uma casa que está pronta eu recomendo particularmente as de isopor, é colar e pintar ( elas já vêm com uma proteção cor de cimento, é resistente, podem confiar).

Frisos
Os frisos são faixas feitas na massa da parede, em padrões desenhados pelo arquiteto, que também servem para criar interesse na fachada. Foram usados abundantemente nos anos 2000 e cansaram, mas acho importante citar porque acho que dá sim para fazer um desenho interessante com este elemento.

Troca de Caixilhos
Trocar portas e janelas em pontos estratégicos ajuda com certeza a criar pontos focais novos. Como as casas antigas tendiam a ter janelas pequenas, se der para quebrar paredes aumentando os vãos é claro que a fachada fica mais atualizada, mas nem sempre é possível uma intervenção tão grande.

De qualquer jeito uma porta da frente nova, de uma madeira bonita ou de metal imitando aço corten, material com aspecto enferrujado que eu amo de paixão, é uma mudança válida, afinal a porta é a primeira coisa que a sua visita vê. Só não pinte a porta da frente de branco, se a casa for clara. Gosto que a porta da frente tenha um aspecto diferente de todas as outras, para deixar claro o destaque.

Iluminação
Encarar um pouco de quebra quebra para criar pontos de luz estratégicos é a decisão mais certa que você pode tomar. Invista em iluminação para deixar qualquer destas ideias com seu potencial de efeito atingido ao máximo.  Não só na fachada como no jardim da frente, iluminação de qualidade é imprescindível.

Paisagismo
Por último, um jardim da frente novo, com plantas de alturas variadas, algumas bem esculturais, todas bem iluminadas, e a sua casa está nova. Boa sorte!

*Fonte: Blog Paula Possas

newsletter

webmail


ponto criativo